O que os olhos não veem… Comer sem enxergar o alimento ajuda a emagrecer

Fazer a refeição com os olhos cobertos diminui a ingestão de alimentos (Foto: Thinkstock)Fazer a refeição com os olhos cobertos diminui a ingestão de alimentos (Foto: Thinkstock)

Da próxima vez em que você estiver seguindo uma dieta para perder peso, experimente apagar a luz ou encobrir os olhos, porque, de acordo com um estudo da Universidade de Konstanz, na Alemanha, a prática pode ajudar no processo de emagrecimento.

Segundo os pesquisadores ouvidos pelo jornal “The Telegraph”, não enxergar a comida faz o indivíduo ingerir bem menos alimentos, pois comeria até se sentir safisfeito, sem sofrer a tentação da gula.

A técnica inusitada foi posta à prova com um grupo de voluntários. Todos receberam um prato com sorvete e puderam ingerir uma quantidade ilimitada, sendo que alguns, no entanto, tiveram a visão bloqueada durante o experimento. Como resultado, os que não enxergaram a sobremesa comeram 9% a menos de calorias e não a avaliaram tão bem quanto os outros em termos de sabor.

Além disso, a percepção sobre a quantidade de alimento também mudou. Os voluntários com visão bloqueada pensaram ter ingerido muito mais sorvete do que realmente comeram. Isto porque não viram o quanto ainda faltava no prato.

“A privação visual provocou uma dissociação entre a ingestão perceptiva e a real”, comentou um dos autores da pesquisa, Britta Renner.

Os cientistas ainda indicaram que comer no escuro previne a fase cefálica da ingestão, ou seja, a salivação e liberação de suco gástrico no organismo quando o indivíduo vê um alimento. Sem este estágio, o consumo de alimentos é menor.

https://www.google.co.th/url?q=https%3A%2F%2Fclassicalguitarhall.com/2015/12/asturias-by-isaac-albeniz.html

https://www.google.co.th/url?q=http%3A%2F%2Fwww.classicalguitarhall.com/2015/12/asturias-by-isaac-albeniz.html

https://www.google.co.th/url?q=http%3A%2F%2Fwww.classicalguitarhall.com/2015/12/asturias-by-isaac-albeniz.html

https://www.google.co.th/url?q=https%3A%2F%2Fwww.classicalguitarhall.com/2015/12/asturias-by-isaac-albeniz.html

https://www.google.co.th/url?q=https%3A%2F%2Fwww.classicalguitarhall.com/2015/12/asturias-by-isaac-albeniz.html

https://maps.google.co.th/url?q=http%3A%2F%2Fclassicalguitarhall.com/2015/12/asturias-by-isaac-albeniz.html

https://maps.google.co.th/url?q=http%3A%2F%2Fclassicalguitarhall.com/2015/12/asturias-by-isaac-albeniz.html

https://maps.google.co.th/url?q=https%3A%2F%2Fclassicalguitarhall.com/2015/12/asturias-by-isaac-albeniz.html

https://maps.google.co.th/url?q=https%3A%2F%2Fclassicalguitarhall.com/2015/12/asturias-by-isaac-albeniz.html

https://maps.google.co.th/url?q=http%3A%2F%2Fwww.classicalguitarhall.com/2015/12/asturias-by-isaac-albeniz.html

https://maps.google.co.th/url?q=http%3A%2F%2Fwww.classicalguitarhall.com/2015/12/asturias-by-isaac-albeniz.html

https://maps.google.co.th/url?q=https%3A%2F%2Fwww.classicalguitarhall.com/2015/12/asturias-by-isaac-albeniz.html

https://maps.google.co.th/url?q=https%3A%2F%2Fwww.classicalguitarhall.com/2015/12/asturias-by-isaac-albeniz.html

https://images.google.co.th/url?q=http%3A%2F%2Fclassicalguitarhall.com/2015/12/asturias-by-isaac-albeniz.html

https://images.google.co.th/url?q=http%3A%2F%2Fclassicalguitarhall.com/2015/12/asturias-by-isaac-albeniz.html

https://images.google.co.th/url?q=https%3A%2F%2Fclassicalguitarhall.com/2015/12/asturias-by-isaac-albeniz.html

https://images.google.co.th/url?q=https%3A%2F%2Fclassicalguitarhall.com/2015/12/asturias-by-isaac-albeniz.html

https://images.google.co.th/url?q=http%3A%2F%2Fwww.classicalguitarhall.com/2015/12/asturias-by-isaac-albeniz.html

https://images.google.co.th/url?q=http%3A%2F%2Fwww.classicalguitarhall.com/2015/12/asturias-by-isaac-albeniz.html

https://images.google.co.th/url?q=https%3A%2F%2Fwww.classicalguitarhall.com/2015/12/asturias-by-isaac-albeniz.html

https://images.google.co.th/url?q=https%3A%2F%2Fwww.classicalguitarhall.com/2015/12/asturias-by-isaac-albeniz.html

https://cse.google.co.th/url?q=http%3A%2F%2Fclassicalguitarhall.com/2015/12/asturias-by-isaac-albeniz.html

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *